29 de abr de 2009

AUTOFAGIA


ater/Pollock

DELICIOSAMENTE MINTO SOBRE AS DELICÍAS DOS MEUS DELITOS.

27 de abr de 2009

SER



Arte/Frida Kalho

A ETERNIDADE DO SER É SENÃO À PRÓPRIA VIDA. A EFEMÉRIDE DE TUDO. A INSUSTENTÁVEL INCERTEZA DO PRESENTE E A CERTEIRA DESCONFIANÇA NO FUTURO.

BY@MB

21 de abr de 2009

13 de abr de 2009

CORAÇÃO URBANO



Arte/Magrite

Romper limites
extrapolar fronteiras
quebrar a cara
nesta babilônia dos sentidos
é solidão a 2.
É solidão na multidão
luta que já nasce abortada
num gozo da alma sem calma.
Cidade de loucos
cidade de poucos
Rio de todos
engrenagens, sakanagens,
gringos, gingas e galinhas...
Rio pra não chorar
Rio pra não gargalhar
Rio pra não dançar do homem q não ri
seja em Copacabana ou na Miami daqui.
Metópoles de uma mesma cidade
e seus personagens alucinados
iluminados
desesperados.
Rebeldes moram aqui
ratos também
e neste covil nos comemos todos
vivos ou mortos
rinocerontes ou não
seres doentes organicamente sãos.

9 de abr de 2009

AMORES SILENCIOSOS NÃO DURAM MAIS.



De novo esta longa pausa entre uma cicatriz e outra.

De novo verei a chuva cair sózinha.

De novo jantarei e dormirei só.

Acho que me cai bem uma personagem assim.

Um dia feliz, noutro chafurdada na lama.

Amores que não duram mais que um amanhã.

Amores maiores que o próprio amor.

2 de abr de 2009

VAZIOS



arte/PETER BLAKE

DESNECESSIDADE É VER O QUE NÃO HÁ.

@MB by myself