9 de abr de 2009

AMORES SILENCIOSOS NÃO DURAM MAIS.



De novo esta longa pausa entre uma cicatriz e outra.

De novo verei a chuva cair sózinha.

De novo jantarei e dormirei só.

Acho que me cai bem uma personagem assim.

Um dia feliz, noutro chafurdada na lama.

Amores que não duram mais que um amanhã.

Amores maiores que o próprio amor.

5 comentários:

luliX pandaglia disse...

Comovente!!! Me identifiquei + uma vez... Amores contemporâneos...
Bjs,

Adriana Monteiro de Barros disse...

Sabe quantos beijos quero dar em ti? Muitos...

Saudades
adriana

Mariá Ortolan disse...

o pior é saber que pruma outra alegria começar, duvidosa de q irá mesmo acontecer, a primeira tem q acabar. Amor maior que o amor. =/

adooro seu blog ;]]
beijos;*

Adriana Monteiro de Barros disse...

Oi Mariá,

bom ter vc por aqui. Vamos nos lendo...

bjs

adriana

luiz alfredo motta fontana disse...

"e no entanto

poesia e versos

cobrem os espaços

indefinidamente"

Parabéns, "roubo" essa delícia em versos e ornamento meu blogbar