27 de nov de 2009

SUJEITO HOMEM


Foto/ Arquivo da autora

Te peço licença meu filho mas
vou escrever um tantinho sobre você.
Vou te eternizar na poesia.
É nela que sei interagir
É através dela que invento o lugar
onde as palavras transcedem o escrito.
Te confesso que me assusta e me extasia
a continuidade da vida.
Essa utopia real que é a criação
entre tantos contratempos,
impulsos e sustos.
Assim, me regenero no enlouquecimento dos dias.
Pelo simples fato de você existir
e de fato, por naõ ser tão simples assim.
Ao teu lado me conecto novamente com a vida
que cresce num privilégio sem igual:
tão sua, tão minha,tão nossa,
tão breve mas tão linda!

3 comentários:

jupyhollanda disse...

amei, Dri Dri.
e o pequeno Gabi merece essa declarção de amor.

B-Juju

Raizza disse...

Criar universos imagináveis através da poesia é a melhor coisa.
Essa é da minha família!

Sylvia Araujo disse...

Eles são umaminha que arde sem parar e nos aquece no inverno gelado de dentro, né, adriana. Tão lindo esse amor...

Beijoca