28 de ago de 2009

OFÍCIO DE ESCRITOR



Foto/Maiakowski
Para meu Pai

TODA PALAVRA É SILÊNCIO.
TODA PALAVRA É ALMA.
TODO SILÊNCIO É PALAVRA.
TODA ALMA, SILÊNCIO.
TODO SILÊNCIO É VESTIDO DE ALMA.
APESAR DAS PALAVRAS, MINHA VIDA NUNCA FOI SILÊNCIO.

5 comentários:

romério rômulo disse...

adriana:
nos perdemos?
um beijo.
romério

luliX pandaglia disse...

Lindo!!! Saudades...
Bjs,

Moacy Cirne disse...

E, no seu caso,
todo poema é vida.

Um beijo.

Raizza disse...

Seus poemas são lindos.

Adriana Monteiro de Barros disse...

Beijos enormes meus queridos!