3 de out de 2008

Regresso


tela/Joan Miró
Para Bruno Cattoni


Há, na vida, algo que não se se decompõe com o tempo,
e transpõe a matéria.
Há, no amor, um acontecimento sublime que
ultapassa o encontro.
Há, no sonho, um fio de realidade que vai além de uma canção
e seu destino.
Há no homem, a idade plena da esperança,
o gozo supremo de amadurecer como frutos de uma
existência.
Haverá sempre o eterno juízo, o eterno retorno ao espírito
e ao que ele significa.

3 comentários:

Pavitra disse...

haverá sempre o retorno
nesse torno que é a vida
que vc entorna nas palavras
(que eu bebo)

lindo!
beijos

Cosmunicando disse...

é lindo demais, e por não saber que trecho destacar, fico com ele todo =)

que suave retorno.

beijos

Késia Maximiano disse...

Belas palavras...