27 de dez de 2008

HÀ POEMAS EM MIM...



Meu ser não têm portas nem janelas,
mas fendas e um mundo de significados
e significantes que dignificam quem sou.
No coração há um verso,
em cada poema, um oceano que chora,
e anestesia meus desejos em anseios.
Meu coração tem a intensidade que a vida ofereceu.

4 comentários:

Graça Carpes disse...

Aquática mulher!
Bjo
:)

luliX pandaglia disse...

Como vc me comove!
bjs

romério rômulo disse...

adriana:
volto,após falar com a pavitra.
romério

Pavitra disse...


adriana,

vc tem poemas para salgar
todos os oceanos

um coração que cabem todos
os versos e re-versos

e vive linda e intensamente!

beijos