3 de jan de 2009


tela/ Cornell Squirrel
Minhas palavras são lágrimas que ainda não chorei.

4 comentários:

luliX pandaglia disse...

Sensibilidade pura, líquida!!!
Suas palavras...fico sem palavras e me derramo em lágrimas.
bjs,

Moacy Cirne disse...

Gostei. Gostei. Como gostei do poema 'Das margens'. Um maravilhoso 2009 procê. Beijos.

Cosmunicando disse...

chorar o verbo sempre ajuda =)
ótimo 2009, poeta!
beijos

Anônimo disse...

Lindo, Adri. Parabéns. bjs