24 de jan de 2009

UM OLHAR CANGAÇO


arte/Bispo do Rosário

Sábado passado foi um daqueles dias memoráveis....Sabe quando vc não espera encontrar tanto poeta de respeito numa mesa de bar? Pois foi assim,uma amiga combinou o encontro e chamou as pessoas, poucas mas, de peso. Achamos que seria melhor desse jeito, quatro ou seis no máximo, para que a gente pudese se conhecer. Deu tudo certo, além de trocarmos livros e experiências, trocamos afetos...E entre os poetas estava o veterano Moacy Cirne, criador do poema/processo, e seu blog, "Balaio Porreta".A surpresa ficou por conta de dois poemas meus publicados esta semana no blog do Moacy. Foi uma delicadeza rara e especial de um dos maiores poetas deste país. Agora é a minha vez de retribuir e ficou difícil no meio de tanta coisa boa. Espero que eu tenha feito uma homenagem à sua altura Moacy. Beijos pra vc!

Um Olhar cangaço

de Moacy Cirne

um certo cansaço
um lambelambe sem memória
um velho cinema pax
um cão sem plumas
um potengi ao crepusculecer
um maraca maracanã
um poema sem poesia
um xerenhenhenhé de mulher
um quase tudo nenhum
e
50
sonhos adormenguecidos

5 comentários:

Moacy Cirne disse...

Grato, Adriana, pela gentileza. Gostei de me ver em seu espaço. Um beijo, viu?!?

Adriana Monteiro de Barros disse...

...tão pouco para falar do ser humano lindo que vc é!

mil beijos Moa.

Moacy Cirne disse...

O repeteco também foi legal, né? Mais uma vez grato, pela palavras generosas. Um beijo.

Em tempo: a "verificação de palavras", neste momento, tem um som bastante suave: "hythythi".

romério rômulo disse...

adriana:
bela homenagem ao moacy.
um abraço.
romério

Miguel Barroso disse...

Belo. Gostei.



Abraços d´ASSIMETRIA DO PERFEITO