12 de jan de 2009

ME FALTA


Retraro de Fernando Pessoa tela/ Almada Negreiros

Hoje não irei.
É dia de interiores fechados.
Dia de chuva é dia de não ir.
Mas de chorar.
Talvez amanhã eu empilhe sonhos
e fique encantada.

4 comentários:

Pavitra disse...


minha querida!

nada me falta quando leio a sua poesia.

adorei o abraço real
assim como adoro o encanto
de todas as suas linhas.

beijos

Adriana Monteiro de Barros disse...

Pav me encanta mais ter te conhecido e tê-la presente de corpo e alma na minha homenagem. Obrigada pelos livros....o Gabriel já contou, são 400 e poucas paginas!Imagine, ele que mal consegue ficar quieto, lembra, Pedra do Leme....mas vou ler com ele e tenho certeza que vai adorar!
Agora amei um verso seu "Não tenho urgência no amor." Lindo! E aproveitei para roubar aquela tela lindíssima, que não espalha, não sei de quem é, por isto faltou o crédito. Me dê notícias sobre o novo encontro.
um beijo e um abraço mais que apertado, poético!
adriana

Adrianna Coelho disse...


oi, adriana

vim trazer o poema para o qual o meu poema, bumerangue, foi resposta...
foi uma resposta apaixonada! :)

Onde?!, do Marcelo Novaes.

e não há urgência no amor, só certeza.

beijos, querida

Marcelo Novaes disse...

Observação importante:


Esta tela, "Retrato de Fernando Pessoa" é do pintor Almada Negreiros(1893-1970).Dados indevidamente negligenciados pela proprietária do blog, e aqui postos a tempo.



Atenciosamente,e com carinho,




Marcelo.