20 de ago de 2008

hoje desconstruí a palavra, descontruí o sentido dela. o que fica é o que não se escreve, nem se fala, cala...é esse estranho choro na face que peço que o tempo se encarregue e carregue pra longe de mim...




Nenhum comentário: